ENTREGA GRÁTIS PARA TODO O SITE.NÃO PERCA!

A Tolice da Inteligencia Brasileira (2018)

Ciências Políticas e Sociais

Mostrando 1–16 de 18 resultados

  • A Tolice da Inteligencia Brasileira (2018)

    R$39,90 R$35,90

    Com uma abordagem teórica e histórica inédita, A tolice da inteligência brasileira, agora em edição revista e nova capa, oferece ao brasileiro uma interpretação crítica original para entender as reais contradições de nossa sociedade. A obra do sociólogo Jessé Souza, autor do best-seller A elite do atraso, mostra que todos os dias indivíduos e classes sociais inteiras são feitos de tolos para que a reprodução de privilégios injustos seja eternizada. Assim, para enxergar com clareza nosso real lugar no mundo, é fundamental compreender como a nossa elite intelectual submissa à elite do dinheiro construiu uma imagem distorcida do Brasil, ajudando a disfarçar todos os tipos de privilégios – que nos levam a acreditar que nossos problemas advêm da “corrupção apenas do Estado”. Essa convicção provoca uma falsa oposição entre o Estado demonizado, tido como corrupto, e um mercado visto como reino de todas as virtudes.

    Comprar
    Quick View
  • Ciencia Politica (2018)

    R$120,00 R$119,90

    Um clássico de nossa literatura jurídica, alargando o conceito da Teoria Geral do Estado, este livro é uma extraordinária explanação da matéria. Daí sua excepcional acolhida, que se reflete nas sucessivas edições e tiragens de obra destinada aos estudantes e aos estudiosos.

    Comprar
    Quick View
  • A Ciencia da Politica – Uma Introdução (2018)

    R$109,00 R$86,99

    Todos têm suas opiniões sobre como a política deveria ser. Mas quase ninguém se preocupa em estudar como a política realmente funciona. É como prescrever um medicamento sem antes fazer o diagnóstico!

    Focar em como a política deveria ser é o papel da Filosofia Política. A Ciência Política, ao contrário, foca em como a política é de fato, para só depois, eventualmente, fazer prescrições. É essa a intenção deste manual.

    Aqui você irá aprender Ciência Política, a fazer o diagnóstico; irá aprender que o Estado surge como Bandido Estacionário; que os impostos não existem para dar serviços, mas porque são um tributo imposto pelo vencedor à vítima; que existe um nível ótimo de tributos (Curva de Laffer), mas que estamos além dele por motivos políticos; que lobismo e corrupção ocorrem por causa de Rentseeking e Renda Política; que a regulamentação surge por causa de Captura, Bootleggers and Baptists e Money for Nothing; que o orçamento tende sempre a estourar pelos Custos Difusos & Benefícios Concentrados e pelo Dilema do Jantar; que todos os sistemas eleitorais são imperfeitos, que as campanhas eleitorais são muito bem planejadas por meio da Definição da Agenda e do Political Business Cycle; que seu voto tem pouquíssimas chances de mudar o resultado; que as eleições são decididas pelo Teorema do Eleitor Mediano, pelo Win-Set e pela Vantagem do Incumbente; que as minorias organizadas tendem a ganhar perante a maioria desorganizada; que movimentos sociais e revoluções tendem a frear seus ímpetos, a se hierarquizar pela Lei de Ferro da Oligarquia, e que as elites tendem a se manter no poder; que troca de favores para passar um projeto de lei não é uma anomalia, mas uma necessidade chamada Logrolling; que existe até uma “fórmula matemática” para formar governos de coalizão; que estudar política não é “achismo”, mas uma ciência.

    Comprar
    Quick View
  • A Identidade Cultural na Pos Modernidade

    R$30,00 R$24,90

    A identidade cultural na pós-modernidade de Stuart Hall traz para discussão a “crise de identidade” na modernidade. O autor faz reflexões críticas de como a globalização influencia na formação das identidades culturais, levanta questões as quais são debatidas e rejeitadas no âmbito da teoria social. O livro ´A Identidade Cultural na Pós-Modernidade´ debate sobre a cultura, a sociedade e suas complexidades. Stuart Hall fala sobre as identidades modernas que estão em crise, levando em consideração que existe uma mudança estrutural na sociedade moderna desde o final do século XX.

    Comprar
    Quick View
  • A Liberdade e uma luta constante (2018)

    R$39,00 R$32,99

    O novo livro da ativista política Angela Davis reúne uma ampla seleção de seus artigos, discursos e entrevistas recentes realizados em diferentes países entre 2013 e 2015, organizados pelo militante dos direitos humanos Frank Barat. Os textos trazem reflexões sobre como as lutas históricas do movimento negro e do feminismo negro nos Estados Unidos e a luta contra o apartheid na África do Sul se relacionam com os movimentos atuais pelo abolicionismo prisional e com a luta anticolonial na Palestina. Além de sua reconhecida atuação política no combate ao racismo, Davis denuncia também o sexismo, demonstrando de forma muito objetiva a relação entre a violência contra a mulher e a violência do Estado. De acordo com a autora, não há possibilidade de se combater a violência sem desmontar as estruturas do sistema capitalista. Ao afirmar que, “quando as mulheres negras se movem, toda a estrutura política e social se movimenta na sociedade”, Davis sintetiza a importância fundamental do movimento das mulheres negras na desestruturação e desestabilização das rígidas e consolidadas relações desiguais de poder na sociedade, representadas pela dinâmica de violência, supremacia branca, patriarcado, poder do Estado, mercados capitalistas e políticas imperiais. A liberdade é uma luta constante permite ao leitor acompanhar a saga dessa persistente e ousada ativista contra as diversas formas de submissão humana e tem um significado especial neste momento crítico da sociedade brasileira, que vive certo sentimento de desesperança e impotência ao perceber quão distante se está de uma mudança estrutural na política e de transformações efetivas na condição de vida da maioria. “A leitura desta obra nos recoloca em um espaço próprio, o da resistência, o de nunca desistir da luta que deve ser empreendida. Reencontrar o pensamento, as ações, o comprometimento de Angela Davis com as lutas que ultrapassam as questões vividas em solo nacional nos ensina também a pensar a nossa luta em relação a todos os ´condenados da terra´, como escreveu Frantz Fanon.”, afirma Conceição Evaristo no texto de orelha. Diante das injustiças globais, Angela Davis inspira o leitor a imaginar e construir um movimento de libertação de todos os seres humanos.

    Comprar
    Quick View
  • A Natureza do Serviço Social

    R$52,00 R$26,00

    O presente livro contém reflexões acerca dos fundamentos do Serviço Social. Nele, o autor analisa com argúcia as posições teóricas e metodológicas de protagonistas renomados da área como – Ezequiel Ander-Egg, Boris A. Lima, Herman Kruse, Natalio Kisnerman (entre outros), bem como as contribuições de vários pesquisadores brasileiros não menos conhecidos como José Paulo Netto, Vicente Faleiros, Maria Lúcia Martinelli e Marilda V. Iamamoto. O ensaísta (que é também o Coordenador da Biblioteca Latinoamericana de Serviço Social da Cortez Editora) afirma que é possível extrair desse conjunto multifacético e heterogêneo de reflexões, pelo menos duas teses explicativas de algumas questões cruciais para o Serviço Social. Tais teses, segundo Carlos Montaño, são claramente contrapostas – a primeira, revelando certa ´endogenia´ no trato da profissão, seria a mais estéril e limitada; a segunda, de clara inspiração ´histórico-crítica´, conteria maior potencial heurístico para dilucidar, de vez, questões básicas para o Serviço Social.

    Comprar
    Quick View
  • A Verdade Vencera – O Povo Sabe Por Que Me Condenam (2018)

    R$35,00 R$29,99

    Às vésperas do desfecho de uma guerra jurídica sem precedentes, chega às livrarias o livro A verdade vencerá: o povo sabe por que me condenam, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O lançamento se situa em um momento crucial da vida de um dos maiores políticos da história brasileira, na virada de fevereiro para março de 2018, enquanto o país aguarda a decisão do Poder Judiciário sobre sua prisão em decorrência da perseguição movida pela operação Lava Jato. O coração da obra são as 124 páginas, de um total de 216, que apresentam um retrato fiel do ex-presidente no presente contexto em formato de uma longa entrevista concedida aos jornalistas Juca Kfouri e Maria Inês Nassif, ao professor de relações internacionais Gilberto Maringoni e à editora Ivana Jinkings, fundadora e diretora da editora Boitempo. Foram horas de conversa aberta e sem temas proibidos, divididas em três rodadas, que aconteceram no Instituto Lula, em São Paulo, nos dias 7, 15 e 28 de fevereiro. Entre os principais temas discutidos, ganha destaque a análise inédita do ex-presidente sobre os bastidores políticos dos últimos anos e o que levou o Partido dos Trabalhadores a perder o poder após a reeleição de Dilma Rousseff. Lula também fala sobre as eleições de 2018 e suas perspectivas e esperanças para o País. Organizada por Ivana Jinkings, com a colaboração de Gilberto Maringoni, Juca Kfouri e Maria Inês Nassif, a obra traz ainda textos de Eric Nepomuceno, Luis Fernando Verissimo, Luis Felipe Miguel e Rafael Valim. Além disso, a edição é acrescida de uma cronologia da vida de Lula, organizada pelo jornalista Camilo Vannuchi, texto de capa do historiador Luiz Felipe de Alencastro e dois cadernos com fotos históricas, dos tempos no sindicato à presidência, passando pelas recentes caravanas e manifestações de rua.

    Comprar
    Quick View
  • As Politicas Sociais Brasileiras e as Organizaçoes Financeiras Internacionais

    R$23,00 R$12,00

    Este livro oferece ao leitor uma reflexão sobre a influência dos orgãos financeiros internacionais no cotidiano dos brasileiros, mais especificamente na área das políticas sociais. Não é possível analisar a economia e o contexto de um país sem analisar as implicações da conjuntura internacional, principalmente quando envolve milhões de dólares nessa relação, num mundo neoliberal e globalizado. O leitor terá a possibilidade de refletir essa questão sob diferentes enfoques: as relações internacionais e as relações de poder entre seus atores; as condicionalidades do BM e do FMI para erradicação da pobreza e as respostas e resistênciaas oferecidas pela política Nacional de Assistência Social; as possibilidades de articular espaços de resistência às normatizações e aos regramentos impostos por acordos internacionais; as implicações do ajuste fiscal nos gastos públicos socials; as influências do BM e o FMI na constitução das políticas sociais brasileiras; o papel do Estado na reorganização dos processos degestão e suas consequências para as políticas frente às orientações dos organismos internacionais.

     

    Comprar
    Quick View
  • Cultura de Massas no Século XX – O Espírito do Tempo – Neurose E Necrose (2018)

    R$85,00 R$72,99

    Cultura de Massas no Século XX – O Espírito do Tempo, de Edgar Morin, divide-se em duas partes, reunidas em um único volume nesta 11ª edição.
    A primeira, reformulada pelo autor e chamada Neurose, abrange os anos 1960-65 e analisa as consequências sociais, psicológicas e espirituais do impacto da Tierce Culture ou da mass culture nos aglomerados sociais, focalizando os mitos que, produzidos industrialmente, condicionam os valores existenciais do público consumidor: os prazeres, a felicidade e o amor, entre outros. O termo neurose é aqui empregado não somente no sentido de um mal do espírito, mas de um compromisso entre esse mal e a realidade, compromisso firmado e pago por meio de fantasias, mitos, ritos, sem que seja suprimida a origem do mal.
    No entanto, a crescente influência da cultura de massas na vida cotidiana, nos lares, na vida conjugal, na família, deu origem à transformação da mitologia da felicidade numa problemática da felicidade. Sedes de movimentos de underground, de “contracultura”, ou mesmo de “revolução cultural”, começam a surgir, à margem da cultura de consumo, penetrando-a, irrigando-a, modificando-a.
    Emergindo inicialmente na forma de pequenas perturbações e dificuldades, uma verdadeira crise cultural eclode nos anos 1965-75, provocando, por sua vez, profunda crise social. É desse período que trata a segunda parte, Necrose.
    A própria noção de cultura de massas torna-se problemática, passando a exigir não só uma ampliação de sua primeira definição, como também novas bases metodológicas e epistemológicas para seu estudo, visto que uma verdadeira necrose operou-se no organismo cultural de nossa sociedade ocidental. Necrose no sentido de decomposição de um órgão que pertence a um organismo ainda vivo.
    Segundo o autor, se a neurose propõe um passeio pelas avenidas da cultura de massas, a necrose convida aos preparativos de uma longa viagem de destino ainda ignorado, que constitui um delirante desafio às disposições epistemológicas do leitor.

    NEUROSE
    A cultura de massas, durante os anos 1960-65, estendendo seus poderes sobre o mundo ocidental, produz industrialmente os mitos condicionadores da integração do público consumidor à realidade social. Neurose tem aqui não somente o sentido de um mal do espírito, mas de um compromisso entre esse mal e a realidade, por meio de fantasias, de mitos e de ritos.

    NECROSE:

    Desenvolvimento dos temas apresentados na primeira parte do livro (Neurose), por meio do exame das perturbações e crises que estouraram nos anos 1965-75. A problematização da cultura de massas conduz à problemática da revolução cultural; a crise da cultura conduz à crise da sociedade. NEcrose ou decomposição de um órgão num organismo ainda vivo. EIs o que provocou a crise da cultura durante os anos 1965-75 na sociedade ocidental.

    Comprar
    Quick View
  • Dominação e Resistencia – Desafios para uma Politica Emancipatoria (2018)

    R$49,00 R$41,99

    A obra apresenta uma discussão sobre o sentido da democracia e sua relação com os padrões de dominação presentes na sociedade. A ordem democrática liberal não pode ser entendida como a efetiva realização dos valores que promete, pois a igualdade entre os cidadãos, a possibilidade de influenciar as decisões coletivas e a capacidade de desfrutar de direitos são sensíveis às múltiplas assimetrias que vigoram na sociedade. Porém, tampouco pode ser lida segundo a crítica convencional às “liberdades formais” e à “democracia burguesa”, que a apresenta como mera fachada desprovida de qualquer sentido real. Assim, a democracia não é um ponto de chegada, e sim um momento de um conflito que se manifesta como sendo entre aqueles que desejam domá-la, tornando-a compatível com uma reprodução incontestada das assimetrias sociais, e quem, ao contrário, pretende usá-la para aprofundar contradições e avançar no combate às desigualdades. Portanto, o conflito na democracia é um conflito também sobre o sentido da democracia, isto é, sobre quanto ela pode se realizar no mundo real como projeto emancipatório e quanto as instituições vigentes contribuem para promovê-la ou para refreá-la.

    Comprar
    Quick View
  • Esquerdas do Mundo, Uni-Vos! (2018)

    R$25,00 R$20,99

    Quais são os possíveis rumos das esquerdas? Quais os caminhos para uma luta unificada internacional? Em seu novo livro, o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos faz um panorama crítico do interregno pós-crise de 2008. O desmantelamento da democracia no Brasil, as dificuldades do processo de paz na Colômbia, a crise institucional no México, os desafios do Podemos espanhol, as novas facetas do imperialismo e a experiência portuguesa, que possibilitou o único governo de esquerda na Europa atual, são as conjunturas que o autor analisa a fim de oferecer elementos para o combate ao neoliberalismo e propostas para o futuro da esquerda mundial. Boaventura centra sua reflexão no cenário político e nas forças de esquerda de determinadas nações e, a partir disso, apresenta questões de fundo que se movem para escalas temporais de médio e longo prazos. “A utilidade da obra pode estar precisamente no fato de proporcionar uma análise retrospectiva da atualidade política e do modo como ela nos confronta quando não sabemos como vai se desenrolar”, afirma. Num mundo cada vez mais interdependente, o sociólogo defende as aprendizagens globais e as epistemologias do Sul como uma das vias para promover tais aprendizagens, sem perder de vista os contextos e as necessidades específicas de cada um – e de o fazer a partir das experiências dos grupos sociais que sofrem nos diferentes países a exclusão e a discriminação causadas pelo capitalismo, pelo colonialismo e pelo patriarcado. Esquerdas do mundo, uni-vos! será lançado simultaneamente em Portugal, Brasil, Colômbia, México e Espanha. A edição brasileira, além de contar com uma longa introdução do autor sobre a crise da democracia no país, tem textos de Tarso Genro, Guilherme Boulos e Nilma Lino Gomes nas orelhas e na quarta capa. “Este pequeno grande livro de Boaventura dá uma contribuição direta, que vai além das conjunturas, aos debates que promovemos na esquerda. Centrado no curto e no médio prazo, sem ambição de desenhar um movimento estratégico, interfere, entretanto, nesse movimento de maneira ao mesmo tempo ambiciosa e modesta.” – Tarso Genro. “Boaventura de Sousa Santos é uma das mentes mais lúcidas da esquerda mundial. Não cedeu nem ao derrotismo de que não há mudança possível, nem ao ufanismo incapaz de analisar as relações de força na sociedade.” – Guilherme Boulos. “A confiança nas ações emancipatórias e nas possibilidades do presente, e não o receio das incertezas do futuro, fluem nas páginas

    Comprar
    Quick View
  • Genero e Desigualdades – Limites da Democracia no Brasil (2018)

    R$53,00 R$44,99

    Em Gênero e desigualdades, a cientista política Flávia Biroli, professora do Instituto de Ciência Política da Universidade de Brasília, apresenta as muitas transformações nas relações de gênero ocorridas nas décadas recentes. Os grandes temas do feminismo pós-1970 aparecem, em cada capítulo, com os diversos cenários históricos mundiais e nacionais que os moldaram, frearam ou impulsionaram as lutas das mulheres. Situada no contexto brasileiro, a obra ilumina as discussões sobre desigualdade entre homens e mulheres com o objetivo de compreender os impasses que se apresentam na construção de relações de gênero mais justas.

    Comprar
    Quick View
  • Historia Concisa do Brasil

    R$46,00 R$36,90

    Os pressupostos básicos deste livro são a convicção de que é possível levar ao conhecimento de um público amplo uma história escrita em linguagem acessível, sem perda da qualidade analítica, e que buscar conhecer e interpretar o passado é condição indispensável para o cidadão situar-se no presente e avaliar as possibilidades e limites do futuro. A obra não é um simples resumo da História do Brasil, publicada na Coleção Didática da Edusp, embora mantenha a estrutura básica daquela. Boris Fausto consegue aqui tornar compreensíveis as linhas principais da história brasileira, cumprindo a tarefa de forma sintética e apresentando dados estatísticos atualizados. Esta nova edição atualizada e ampliada conta com o acréscimo de um capítulo final de autoria do sociólogo Sérgio Fausto, abrangendo um balanço dos anos recentes, que vai até o final de 2010, e trazendo perspectivas de futuro.

    Comprar
    Quick View
  • JUDICIALIZAÇAO DA POLITICA E DAS RELAÇOES SOCIAIS NO BRASIL

    R$64,00 R$48,00

    Esta obra é resultado de uma pesquisa iniciada em março de 1998 sobre o Poder Judiciário em suas relações com a política e a sociabilidade do país. Diante das importantes mutações ocorridas na organização e no funcionamento das instituições contemporâneas, o Poder Judiciário, antes periférico na práxis republicana, tem assumido novos papéis e repensado as suas estratégias. As discussões apresentadas neste livro têm em vista a revisão do sistema político brasileiro e as condições de afirmação de uma sociedade organizada autonomamente, demonstrando a existência de uma nova arena para as controvérsias entre princípios e valores, de cujas decisões podem resultar limites à vontade da maioria, na forma, aliás, do que a sociedade vem praticando há algum tempo, sem extrair disto maiores conseqüências teóricas e de mudanças no seu agir.

    Comprar
    Quick View
X
preloader